Artigos


A morte como pacificadora para a vida

06.06.2018

5° Módulo - VII Treinamento

A morte como pacificadora para a vida

O tema no penúltimo módulo do VII treinamento por si só demanda muito estudo e compreensão.

Culturalmente sentimos medo da morte. Tal como a vida, ela é um movimento para adiante. A morte é tão certa quanto a vida!

Hellinger nos elucida sobre o tema:

“(Sentimos) muito medo (da morte). Isso tem a ver com o fato de que a vida é vista isoladamente, como um bem pessoal, do qual eu cuido e aproveito tanto quanto for possível.
Mas também posso ver isso de maneira oposta, como se a vida me tomasse como propriedade dela. Ou como uma força que me traz à vida, me sustenta e finalmente me deixa cair. Essa visão parece-me muito mais próxima da realidade.Quando a pessoa se submete ao todo, ela sente algo parecido com uma força que a sustenta. Mas é uma força que também traz sofrimento. O movimento que faz o mundo girar não é a nossa felicidade, mas algo muito diferente.Para tanto fomos chamados à serviço. A isso temos que nos submeter. No fim, deixamos a vida para voltar a algo sobre o qual nada sabemos. Tampouco chegamos aqui vindo do nada. Chegamos através dos nossos pais. Neles conflui algo que nos dá vida e que está integrado a algo maior.”

Livro “Constelações Familiares – O reconhecimento das Ordens do amor.

- Inscrições e + informações:
Clínica do Ser: (31) 3484.6113 / WhatsApp (31) 99195.9301 / clinicadoser1@gmail.com

Instagram: @draelainepimentelnunes / FaceBook: @draelainepimentelnunes e @ClínicadoSer

Voltar